PSI Site do Conselho Regional de Psicologia 6ª Região - São Paulo

I Seminário Internacional - “A Educação Medicalizada: Dislexia, TDAH e outros supostos transtornos”



1999
Cultura da Violência na Contemporaneidade
A rigor, não há cinema que não passe pela psicologia. Mesmo os mais triviais filmes de ação carregam em seus personagens estereótipos psicológicos de nossa cultura que poderiam render análises surpreendentes. O Videoclube CRP SP nasceu com essa vocação de observar o cinema como se deve olhar a própria vida, de forma abrangente e conseqüente. Em apenas um século, o cinema tornou-se uma arte ativa em nossa sociedade, atingindo todas as camadas sociais, produzindo cultura e, ao mesmo tempo, proporcionando reflexões sobre ela. É exatamente isso que o Videoclube CRP SP está se propondo a fazer: usar o cinema como matéria prima para um debate sobre ele e, para além dele, sobre nossa sociedade. Claro, tudo pela ótica da psicologia. Para tornar essa aventura mais empolgante, estaremos agrupando semestralmente os filmes do período sob uma temática comum. O primeiro ciclo, reunindo três fitas, objetiva discutir a cultura da violência na sociedade contemporânea. Assistam aos filmes e não percam a melhor parte da história: o debate, sempre reunindo um elenco do primeiro time.
Tema Filme Palestrantes Data
Exploração do Privado pela Mídia O Quarto Poder (EUA, 1997) Luiz Guilherme C. Mola e Márcia Regina Costa 15 de outubro
Extermínio Étnico na Atualidade Antes da Chuva (França/Inglaterra/Alemanhã, 1994 Wilson Klain e Maria Helena Villas Bôas 12 de novembro
Conflitos de Gangues Urbanas A Outra História Americana (EUA, 1998) Maria Aparecida Silva Bento 03 de dezembro


2000
março a junho
Fases da Vida
O Videoclube CRP SP apresentará durante este primeiro semestre de 2000, sempre na última sexta-feira de cada mês (exceto 10/03), o Ciclo Fases da Vida, reunindo cinco filmes, seguidos de debates com profissionais de diversas áreas. A proposta deste Ciclo é apresentar um panorama da vida em suas várias fases –da gestação aos anos maduros da terceira idade–, objtivando discutí- las na contemporaneidade. Começaremos pelos filmes de formação, um veio vastamente explorado por cinematografias de diversas nacionalidades, concluindo com filmes de reflexão, que reavaliam acertos e erros de existências. Sempre tocantes e enriquecedores, esses filmes oferecem matéria-prima farta para um debate profundo e esclarecedor.
Tema Filmes Palestrantes Data 
Maternidade A Excêntrica Família de Antônia (Bélgica/Holanda Inglaterra, 1995) Jurema Teixeira e Sílvia Pinheiro Machado 10 de março
Infância Kolya, Uma Lição de Amor (Tchecoslováquia, 1997) Isabel Viluts e Wagner Ranna 31 de março
Adolescência Vamos Nessa! (EUA, 1999) Heidi Tabacof e Auro Danny Lascher 28 de Abril
Maturidade Colcha de Retalhos (EUA, 1995) Paulo Albertini e Zeljiko Loparic 26 de maio
Melhor idade Baleias de Agosto (EUA, 1987) João Augusto Pompéia e Wilson Jacob Filho 30 de junho


2000
julho a setembro
O Psicólogo como Personagem
O Ciclo tem como tema "O Psicólogo como Personagem" e apresenta filmes nos quais profissionais da Psicologia são referências importantes das tramas. Uma temática particularmente adequada pelo fato de o Ciclo ocorrer durante o mês de agosto, quando comemoramos o Dia do Psicólogo, 27. A proposta é explorar as várias imagens, quase sempre mitificadas, que a sociedade faz do profissional que atua como psicoterapeuta: manipuladores, diletantes, onipotentes, quase adivinhos etc. Selecionamos um conjunto de filmes capaz de expressar esses diversos papeis dados aos personagens psicólogos. É uma oportunidade para refletirmos sobre como a sociedade nos vê e entender o papel que ela espera de nós. Será que é assim que gostaríamos de ser retratados?
Tema Filmes Palestrantes Data 
A Escuta Psicológica A Outra (EUA, 1988) Heloísa Szymansky e Maria de Fátima Vicente 21 de julho
Desafios da Prática Gênio Indomável (EUA, 1997) Regina Vielinska e Tales Ab'Sáber 11 de agosto
O Psicólogo e a Multiprofissionalidade Uma Janela para a Lua (Itália, 1995) Renata Caiaffa e Ana Luíza Aranha e Silva 25 de agosto
O Envolvimento em Debate O Jogo de Emoções (EUA, 1987) Maria Paula Magalhães e Márcia Brangante 15 de setembro
Limites da Clínica Um Skinhed no Divã (Suécia, 1992) Sandra Arruda Grostein e Luiz Alberto Hanns 29 de setembro


2000
outubro a dezembro
Faces do Preconceito
Etnia, transsexualidade, pobreza, obesidade: o preconceito tem várias faces, todas igualmente terríveis, pois invariavelmente levam à exclusão e à desigualdade, quando não à geração de conflitos violentos. O preconceito passou a ser estudado como atitude psicológica a partir dos anos 20, com o avanço dos movimentos étnicos e das lutas por direitos civis em todo o mundo. Atualmente, são muitas as vertentes teóricas que buscam entender as razões desse fenômeno comportamental. Numa sociedade competitiva e tecnicista como a em que vivemos, os preconceitos encontram campo fértil para proliferar. Contra eles, a melhor arma é a reflexão, a informação e o debate. Portanto, estão todos convidados para vir bater um papo muito sério sobre os temas abordados nos filmes que integram o Ciclo Faces do Preconceito, do Videoclube CRP SP.
Tema Filmes Palestrantes Data 
Transsexualidade Vera (Brasil, 1986) Raphael Cangelli Filho e
Wilson Klain
21 de julho
Desafios da Prática Gênio Indomável (EUA, 1997) Regina Vielinska e Tales Ab'Sáber 11 de agosto
O Psicólogo e a Multiprofissionalidade Uma Janela para a Lua (Itália, 1995) Renata Caiaffa e Ana Luíza Aranha e Silva 25 de agosto
O Envolvimento em Debate O Jogo de Emoções (EUA, 1987) >Maria Paula Magalhães e Márcia Brangante 15 de setembro
Limites da Clínica Um Skinhed no Divã (Suécia, 1992) Sandra Arruda Grostein e Luiz Alberto Hanns 29 de setembro


2001
Dilemas Éticos
Cotidianamente nos vemos diante da tomada de decisões que envolvem posicionamentos éticos; questões que ultrapassam as atividades profissionais e alcançam as relações de amizade e o convívio social. Escolhas difíceis, muitas vezes decisivas, surgem sem que encontremos respostas adequadas, até porque vivemos numa sociedade competitiva e desigual que instiga ao individualismo, ao egocentrismo e à competitividade. Além disso, na maioria dessas situações ficamos em conflito com nossos valores pessoais, pois toda opção implica um dilema ético frente ao fato vivenciado. Este dilema vai assumir dimensões mais relevantes quanto maior for a repercussão social da ação desenvolvida, como ocorre com atividades científicas, políticas, jornalísticas e outras. O avanço da tecnologia e da ciência exige um embasamento ético cada vez mais sólido em decisões que podem afetar outros seres humanos. Para discutir essas questões, o Videoclube CRP SP convida você a participar do Ciclo “Dilemas Éticos”, que reúne filmes em que os personagens são colocados diante da tomada de posicionamentos difíceis e cruciais que, como acontece na vida real, acabam tendo repercussões decisivas sobre suas histórias futuras.
Tema Filmes Palestrantes Data 
Quem decide a nossa origem? Gattaca - Experiência Genética (EUA, 1997) Felícia Knobloch e Dirceu Mendes Pereira 09 de março
Quem decide como vivemos? Garota Interrompida (EUA, 1999) Antônio Lancetti e Jonas Melman 23 de março
Entre o interesse pessoal e o bem comum O Informante (EUA, 1999) Luis Guilherme Coelho Mola e Gabriel Prioli 27 de abril
Todos os dilemas num só ato Ou Tudo ou Nada (Inglaterra, 1997) Marcos Barreto e Jorge Broide 04 de maio
Entre o bem e o mal Os Imperdoáveis (EUA, 1992) Luiz Alberto Hanns e Roberto Alves Banaco 11 de maio
Entre a lei e o sujeito Os Miseráveis (EUA, 1998) Isabel Castelo Branco e Rachel Contrucci Alvim 01 de junho
Sem nenhum dilema O Talentoso Ripley (EUA, 1999) Rahel Boraks e Carlos Eduardo Freire 29 de junho


2001
2º Semestre
Desejo, Esse Obscuro Objeto
Nada nos parece mais evidente, óbvio, ululante – diriam alguns – que os objetos de nossos desejos. Sejam eróticos, sejam profissionais, sejam sentimentais, sejam financeiros, sejam utópicos, sejam triviais, nossos desejos são quase sempre colocados de formas que nos parecem claras; não nos damos conta de que são objetivos inatingidos e, como tais, idealizados. Começa aí o engano... O que nos parece claramente colocado é, na verdade, quase sempre bastante o obscuro. O desejo e a verdade do objeto desejado quase sempre se chocam. Discutir esse engano e a idealização que lhe dá origem é o objetivo do Ciclo “Desejo, Esse Obscuro Objeto”. Serão nossos desejos objetos irremediavelmente inatingíveis?
Tema Filmes Palestrantes Data 
O Outro do Desejo Quero Ser John Malkovich (EUA, 1999) Ricardo Goldenberg e José Leon Crochik 17 de agosto
Os Limites do Desejo Ligações Perigosas (EUA/Inglaterra, 1988) Luiz Amadeu Bragante e Doralina Rodrigues Carvalho 31 de agosto
Sexualidade e Desejo A Lei do Desejo (Espanha, 1986) Fernando Carlos Santaella Magale e Alcimar Alves de Souza Lima 14 de setembro
Amor e Desejo Traídos pelo Desejo (Inglaterra, 1992) Luiz Cuschnir e Ana Lucília Quiñomero 28 de setembro
Poder e Desejo Lanternas Vermelhas (China/Hon-Kong/Taiwan, 1991) Jorge Forbes e Mitsuko Antunes 05 de outubro
Desejo e Perdição Delicatessen (frança, 1990) Sidnei Goldfarb e Paulo Endo 19 de outubro
As Diversas Formas do Desejo Amores Possíveis (Brasil, 2001) Cecília Pescatore Alves e Mary Jane Spink 09 de novembro
Armadilhas do Desejo O Processo do Desejo (La Condanna, Itália, 1991) Lia Lima Telles Rudge e Marizilda Paulino 23 de novembro
Desejo e Obsessão Esse Obscuro Objeto do Desejo Maria Cecília Peres do Souto e Isabel Marazina 07 de dezembro


2002
Modernidade: reflexões sobre a violência
Os avanços científicos e tecnológicos conquistados pela humanidade, nos últimos anos, são incontestáveis. O mundo chegou ao terceiro milênio sob o estigma da modernidade. Porém, esses benefícios, que deveriam servir ao bem-estar de toda a população mundial, ficam restritos a uma parcela privilegiada da sociedade. Esse quadro de injustiça e desigualdade social – aprofundado pela política neoliberal reinante – faz com que atos de barbárie, como o terrorismo, a violência urbana, as guerras, a miséria e a discriminação, continuem a assolar o mundo em pleno século XXI. Discutir as interfaces entre a vida moderna e a violência é o objetivo do Ciclo “Modernidade: reflexões sobre a violência”. Quais os limites entre a razão, a ciência e a violência?
Filmes Palestrantes Data
Vida e nada Mais - E a via cotidiana Irã, 1992) Gilberto Safra e Sandro Tonso 05 de abril
Ninguém é Perfeito (EUA, 1999) Lúcia Rosemberg e Paulo Menezes 19 de abril
Matrix (EUA, 1999) Maria Helena Pereira Franco e Roberto Heloani 03 de maio
Pulp Fiction - Tempos de Violência (EUA, 1994) Arlete Moisés e Mara Cristina Souza de Lúcia 17 de maio
O Senhor das Moscas (EUA, 1990) Maria Aparecida de Aquino e Silvia Leser de Mello 14 de junho
Barril de Pólvora (França, 1998) Franklin Leopoldo e Maria de Fátima Almeida e Prado 28 de junho
A Fera da Guerra (EUA, 1998) Mário Fuks e Maria Helena Vilas Boas Concone 05 de julho
Amores Brutos (México, 2001) Odair Furtado e Luis André do Prado 19 de julho


2002
2º semestre
Feminilidade: as mulheres que amamos
A relação entre o cinema e as mulheres forma um universo de beleza e antagonismos. O espectador, ao explorar este “olimpo”, tem a oportunidade de conhecer os modos de inserção que a feminilidade encontra nas diferentes culturas. Se por um lado, os filmes permitem que se reconheça uma evolução – após meio século de lutas e conquistas – no lugar ocupado pelas mulheres em nossa sociedade, por outro, expõem os persistentes guetos de repressão e violência que ainda as afligem. Uma das contribuições do cinema é realçar a nítida diferença com que o olhar feminino entende o mundo . O CRP SP convida você a conhecer esse universo através do Ciclo “Feminilidade: as mulheres que amamos”.
Filmes Palestrantes Data
Bagdá Café (Alemanha, 1987) Ana Rosa Sancozski 04 de Outubro
A Festa de Babete (Dinamarca, 1987) Dalka Chaves de Almeida Ferrari e Hélio Roberto Deliberador 11 de Outubro
Tomates Verdes Fritos (EUA, 1991) Odete de Godoy Pinheiro e Tatau Godinho 25 de Outubro
Domésticas (Brasil, 2001) Marta Maria Monteiro e Elizabeth Rodrigues Coqueiro 01 de novembro
A História de Qiu Ju Audrey Setton Lopes de Souza e Ana Fátima Macedo Galati 22 de novembro
Pão e Tulipas  Madalena Ramos e Camila Pedral Sampaio 13 de dezembro


2003
A família e a construção da subjetividade
Profundas modificações na tradicional estrutura familiar tornaram-se visíveis nos últimos anos. Uma posição mais ativa da mulher dentro dos lares, os “recasamentos”, a união entre pessoas do mesmo sexo e o crescimento das adoções são apenas alguns dos conceitos que têm criado novas possibilidades para (re) construção da constituição familiar. Porém, apesar de tais modificações, a família ainda se mantém hoje como um dos determinantes fundamentais na construção subjetiva do homem. É na família que amamos, sofremos, internalizamos valores e crenças . É na família que o mundo adquire significado e sentido. O CRP SP convida você para discutir essas questões.
Filmes Palestrantes Data Participantes
Festa de Família (Dinamarca, 1998) Fernando Anthero Galvão Colli e Suely Genertz 21 de março 104
O Castelo de Minha Mãe (França, 1991) Niraldo de Oliveira Santos e Consuelo Netto de Assis Carvalho 11 de Abril 102
A Partilha (Brasil, 2001) Maria Rita D'angelo Sexas e Antonio Carlos Pereira 16 de maio 100
Leolo (Canadá, 1992) Sandra Pavone e Adriana Marcondes Machado 30 de maio 86
Beleza Americana (EUA, 1999) Rosa Maria Macedo e Osmar Souza de Araújo 06 de junho 97
Tudo Sobre Minha Mãe (Espanha, 1999) Maura Iclea Bagnatori 11 de julho 78
Central do Brasil (Brasil, 1998) Heloisa Szymanski e Mercedes machado Cywinski 25 de julho 46


2003
2º Semestre
Terra: conflito e produção de subjetividade
O ciclo do Videoclube do CRP-SP é Ciclo Terra: conflito e produção de subjetividade um convite para pensar uma das questões mais urgentes e conflituosas de nossa sociedade hoje: A questão da terra. Poderemos refletir sobre a subjetividade produzida na relação do homem com a terra. O filme “Cidade de Deus” discute a questão da violência relacionada à disputa da terra urbana, aborda as dificuldades dos grandes conjuntos habitacionais construídos massivamente, distantes do centro e sem equipamentos públicos. “Abril Despedaçado” e “1900” tratam da disputa pela terra, o viver no campo sem estrutura e algumas das questões subjetivas que orbitam em torno desta questão:
Filmes Palestrantes Data Participantes
Cidade de Deus (Brasil - 2002)  Paulo Teixeira e Luciana Szymanski Ribeiro Gomes 28 de novembro 32
1900 (ALE / FRA / ITA - 1976) Irmã Alberta Girard e Sr. Salvador Sandoval  05 de dezembro 27
Abril Despedaçado (Brasil - 2001) Yanina Otsuka Stasevskas e Norma Telles 12 de dezembro 71


2004
Protagonismo: Sujeitos construindo seu Destino
O ciclo de debates do Vídeo Clube do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo vai girar em torno do “Protagonismo”. A superação sobre limitações pessoais ou impostas por uma realidade crua e indelével é o tema desta Mostra: o que podemos fazer com nosso destino? O preço a ser pago pelo rompimento dos grilhões psicológicos e sociais nos dá a dimensão do caminho que precisa ser trilhado para que possamos alterar o curso da história. Nos filmes onde temáticas como o relacionamento inter racial (Febre na Selva), a vivência da repressão política (Kamchatka), a relação homem/mulher (Esposamante), o adoecer (Melhor é Impossível), o trabalho (Comer, Beber e Viver...) e o sentido da vida (Despedida em Las Vegas) poderemos debater a questão do protagonismo do sujeito frente os desafios que a vida apresenta. O CRP SP convida você para discutir essas questões através do Ciclo “Protagonismo: Sujeitos construindo seu Destino”.
Filmes Palestrantes Data Participantes
Febre na Selva (EUA, 1991) Edmar Silva e Carlos Genaro Gauto Fernández 19 de Março 57
Comer, beber e viver (TAIWAN, EUA, 1994) Luis Antônio Gomes e Maria Luisa Guedes 23 de Abril 73
Esposamante (ITA, 1978) Ana Flávia Pires Lucas d'Oliveira e Elza Mendonça de Macedo 21 de Maio 68
Melhor é Impossível (EUA, 1997) Lygia Vamrpé Humberg e Fabiano Gonçalves Nery 28 de Maio 90
Kamchatka (Argentina, Espanha, 2002) Rosalina Santa Cruz Leite e Caterina Koltai 04 de Junho 50
Despedida em Las Vegas (EUA, 1995) Fabiana Delbon e Dartiu Xavier de Silveira 25 de Junho 41


2004
2º Semestre
Morte, Perda, Luto e Paradigmas da Vida
O Ciclo Videoclube, que o Conselho Regional de Psicologia de São Paulo exibe no segundo semestre, permeia questões como a perda, a morte e as dificuldades enfrentadas pelas pessoas no dia-a-dia e em situações extremas. Aproveitando os versos de Vinícius de Morais, “a vida só se dá pra quem se deu, pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu”, queremos debater a vida com todos os seus desafios através dos enredos estampados em cada uma das histórias desses filmes.
Filmes Palestrantes Data Participantes
O Pianista (INGLATERRA / POLÔNIA, 2002) Plínio Montagna e Gabriela Casellato 24 de Setembro 94
Adeus Lenin (ALEMANHA, 2003) Madalena Guasco Peixoto e Andréia De Conto Garbin 08 de Outubro 96
Fale com ela (ESPANHA, 2002) Lilian Lopes Sharovisky e Ariel Bogochvol 29 de Outubro 81
Copacabana (BRASIL, 2001) Anna Maria Chiesa e Beatriz Morbach Portela 19 de Novembro 41
De amor e de Sombra (ARGENTINA / ESPANHA, 1994) Maria Helena Pereira Franco e Eloisa Penna 26 de Novembro 39
As Invasões Bárbaras (CANADÁ / FRANÇA, 2003) Mayra Luciana Gagliani e Rosa Maria Macedo 10 de Dezembro 30


2005
Identidade: Histórias Construídas
O CRP SP convida você para participar do ciclo de debate sobre o tema Identidade. Cada contexto social e cada história singular apresentam múltiplos elementos que expressam as contradições, as mudanças e as transformações de cada indivíduo. Tantas são as mudanças de rumo que os protagonistas vivem que o espectador irá se deparar com uma diversidade de elementos históricos, valores, crenças, ambigüidades e subjetividades nas reflexões sobre a identidade e as histórias construídas.
Filmes Palestrantes Data Participantes
Billy Elliot (FRA/ING - 2000) Claudio Picazio e Maria Luisa Sandoval Schimidt 8 de abril 90
Honra e Coragem (EUA/ING – 2002) Evelyn Barreto Santiago e Terezinha Azerêdo Rios 20 de maio 73
Nell (EUA – 1994) Mitsuko A Antunes e Lùcia de Cássia Tavares 3 de junho 41
Sobre Meninos e Lobos (EUA - 2003) Antonio da Costa Ciampa e Neire Bruno Chiachio 17 de julho 90
Má Educação (ESP - 2004) Graciela Haydée Barbero e Alberto Olavo Advincula Reis 1de julho 96
A Encantadora de Baleias (NZ – 2002) Patrícia porchat P da Silva Maria Ottilia Bocchini 15 de julho 64


2005
2º Semestre
Educação: aprendendo a escrever a vida
O CRP SP convida você para participar do ciclo de debates sobre o tema Educação. O ciclo coloca a vida escolar em destaque. O que se passa nos bancos escolares? Quem ensina e quem aprende? Os anos dos bancos escolares transformam os indivíduos, assim, cada ser em si carrega as marcas na vivência escolar.
Filmes Palestrantes Data Participantes
A Voz do Meu Coração (EUA – 1996) José Carlos de Motta Barreto e Luciana Szymanski Ribeiro Gomes 05 de agosto 66
Quando Tudo Começa (FRA – 1999) Renata Paparelli e Gabriela Calazans 09 de setembro 105
Nenhum a Menos (CHI – 1999) Branca Jurema Ponde e Jaqueline Kalmus 30 de setembro 53
Ao Mestre Com Carinho (ING – 1967) Cintia Copit Freller e Beatriz de Psula Souza 21 de outubro 55
A Língua das Mariposas (ESP – 1999) Helena Singer e Fernando José de Almeida 04 de novembro 30
Música do Coração (EUA – 1999) Adriana Marcondes e Leandro Lajonquiére 18 de novembro 54


2006
Ciclo Direitos Humanos
Aproveitando a Campanha Nacional dos Direitos Humanos do Conselho Federal de Psicologia, “O que é feito para excluir não pode incluir”, o CRP SP convida você para discutir o tema dos “Direitos Humanos” neste Ciclo do Videoclube. A programação inclui filmes que abordam aspectos que tratam dos processos de exclusão social e de situações concretas de desrespeito aos direitos humanos, que produzem algum tipo de sofrimento mental.

O ciclo tem o propósito de abrir debates sobre o reconhecimento desses processos de exclusão e da necessidade de intervenção quando o assunto é violação dos direitos universais do ser humano. Pretendese também reafirmar nossa luta pela garantia dos direitos humanos na sociedade brasileira e em torno da problemática dos direitos humanos, não como algo externo a ela, mas principalmente como um desafio permanente que faz parte e constitui nossa prática e nosso ensino.

Filmes Palestrantes Data Participantes
15 filhos  Marta Moraes Nehring e Maria Auxiliadora de Almeida Cunha Arantes 17 de março 72
O Prisioneiro da Grade de Ferro Paulo Fortes, Jorge Rodrigo Morbeck Spínola e
Marilene Proença
05 de maio 36
Hotel Ruanda Francisco França e Augusto Telles Machado 19 de maio 46
Vlado 30 anos depois Fátima Pacheco Jordão e Maria Aparecida Bento 09 de junho 33


2006
2º Semestre
Ciclo Violência, Infância e Juventude
O CRP SP convida você para participar de uma discussão acerca de um tema de suma importância e recorrente no nosso dia a dia: a violência. Mas não uma violência qualquer, e sim aquela que agride a juventude e as crianças. A programação inclui filmes que tratam de assuntos diversos e que abordam a violência nos seus sentidos mais amplos, seja no âmbito da violação sexual, seja sobre o estado de precariedade em que vivem as crianças das favelas e subúrbios, que sofrem na pele o peso de uma situação de miséria e exclusão. O ciclo tem o propósito de suscitar e fomentar discussões relevantes para a sociedade, e assim o é quando se trata do tema da violência, com o agravante de ter como vítima, a juventude, detentora de um futuro que deveria ser próspero, mas que devido ao entorno, torna-se amargo. É imprescindível discutir e debater esses problemas.
Filmes Palestrantes Data Participantes
Lolita João Carlos Guilhermino de França e
Paulo Fernando Pereira de Souza
04 de agosto 69
Para Sempre Lilya Marcelo Moreira Neumann, Eloísa Gabriel dos Santos e Cláudio Hortêncio 01 de setembro 35
Crianças Invisíveis Maria Ângela Santa Cruz e Beat Wehrle 20 de outubro 63
Falcão: Meninos do Tráfico Ariel de Castro Alves, Paulo César Endo e Denis Minze 17 de novembro 38


2007
Ciclo Biografias e Outras Histórias
Neste ciclo do videoclube, o CRP SP convida você a mergulhar na história de homens e mulheres que mudaram crenças e estruturas sociais. Deixaram suas marcas na história, na arte, na ciência e na política, influenciando as novas gerações. A partir desta série de biografias, que retrataram histórias singulares e talentosas, discutiremos os momentos históricos, as inquietações, a criatividade e o rompimento com os padrões sociais de cada época. À luz da história de nomes conhecidos da nossa época, este ciclo promoverá um questionamento sobre nosso papel social, nossos conceitos e inspirará o debate.
Filmes Palestrantes Data Participantes
Jornada da Alma Sandra Fischetti e Arnaldo Alves da Motta 20 de abril 107
Freud Além da Alma Sônia Rezende e Walkíria Grant 25 de maio 89
Pollock Júlia Katunda e Maria Lúcia de Araújo Andrade 29 de junho 77
Malcom X Maria Lúcia da Silvia e Edgard Aparecido Moura 27 de julho 39
Frida Maria Goretti Vieira Mendonça e Criméia Alice Schimdt de Almeida 31 de agosto 84


2008
Direitos sexuais e direitos reprodutivos
Neste ciclo exibiremos filmes que retratam a luta de diferentes grupos sociais para garantir seus direitos sexuais e direitos reprodutivos, em situações de confronto com os poderes instituídos, com o preconceito e a intolerância que se apresentam como obstáculos para a plena realização de seus desejos e aspirações. Os direitos sexuais e os reprodutivos se estabeleceram para garantir a autonomia dos seres humanos sobre seus corpos, buscando políticas públicas e respaldo legal para poderem não só planejar e decidir como e se irão se reproduzir, mas também como e com quem viverão sua sexualidade e assim impedir a criminalização e a discriminação tanto de suas escolhas acerca da reprodução, quanto do modo de expressão de sua orientação sexual. O GT Psicologia e Questões GLBTTT (Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), apresentou uma proposta de filmes e convidados que tratará das questões GLBTTT e do aborto.
Filmes Palestrantes Data Participantes
Documentário: Eu sou homem (BRA, 2008) / Filme: Transamérica (EUA, 2005) Márcia Cabral, Alexandre dos Santos e Leonardo Lopes da Silva 28 de março 67
Documentário: Meu mundo é esse (BRA, 2007) / Filme: Desejo Proibido (EUA, 2000) Janaína Leslão Garcia e Irina Bacci 11 de abril 71
Filme: Delicada Relação (Israel, 2002) Reginaldo Branco e Cássio Rogério Dias Lemos Figueiredo 30 de maio 42
Documentário: Aborto legal: Implicações éticas e religiosas (BRA 2003) Irotilde Gonçalves Pereira e Vera Silvia Facciolla Paiva 20 de junho 49
Filme: Procura-se Amy (EUA, 1997) Ana Paula Vencato e Ronaldo Neves 25 de julho 25


Vídeo Clube Especial

Filme Data Participantes
Pré Estréia do Documentário "Aborto dos Outros" 22 de agosto 15


2008
2º Semestre
Psicologia e suas Interfaces
Neste ciclo exibiremos filmes que retratam situações da nossa sociedade e suscitam reflexões acerca de diferentes questões sociais. A partir das narrativas desenvolvidas, debateremos as interfaces com a Psicologia, exercitando a discussão interdisciplinar. O ciclo evidencia significativas dificuldades cotidianas e as estratégias de enfrentamento para as quais discutiremos a possível contribuição da Psicologia.
Filmes Palestrantes Data Participantes
Filme: O Céu de Suely (Ceará, 2006) Antônio da Costa Ciampa e Eduardo Ramos Quirino 26 de setembro 50
Filme: Saneamento Básico - o filme (Porto Alegre, 2007) Odair Furtado e Sueli Therezinha F. Martins 31 de outubro 93
Filme: Estômago (Brasil / Itália, 2007) Manoel Rodrigues Português e Alfonso Carlos Renê Ceballos Alba Y Alba 14 de novembro 51


2009
1º Semestre
Magia, imaginação e cultura nas histórias infantis

Filmes Palestrantes Data Participantes
A Viagem de Chihiro (Japão, 2001) Patrícia Pina Bernardes e Lis Menezes 27 de março 67
Príncipes e princesas (França, 1999) Célia Regina da Silva e Linda Derviche Blaj 17 de abril 68
O Jardim Secreto (EUA, 1993) Taní Brzostek Muller, Débora D'Zambê e Júlio D'Zambê 29 de maio 66
Deu a louca na Chapeuzinho (EUA, 2005) Claudia Henriques Gomes e Lúcia Toledo 26 de junho 53
WALL-E (EUA, 2008) Rosa Maria Farah e Ivelise Fortim 17 de julho 78


2009
Vídeo Clube Especial
Liberdade e Gênero

Filmes Palestrantes Data Participantes
"XXY" (Argentina, 2007)


2009
2º Semestre
Bioética: situações além do limite da vida

Filmes Palestrantes Data Participantes
Gattaca (EUA, 1997) Direção: Andrew Niccol Felícia Knobloch e Sílvia Maria Cury Ismael 28 de Agosto  22
O Jardineiro Fiel (EUA, 2005) Mathilde Neder e Vera Lúcia Bonato 25 de Setembro 73
Mar Dentro (Espanha, 2004) Maria Julia Kovács e Reinaldo Ayer de Oliveira 30 de Outubro cancelado
O Escafandro e a Borboleta  (França / EUA, 2007)  Paulo Antonio de Carvalho Fortes e
Gláucia Rita Tittanegro
27 de Novembro 62


2010
Os sentidos e significados do trabalho na sociedade
Os filmes escolhidos para o ciclo de debates promovidos pelo CRP SP para o primeiro semestre de 2010 elegem a condição de trabalho como paradigma para o diálogo e a interface com diversas questões sociais. O papel central que o trabalho adquire em nossas vidas será o fio condutor dos filmes exibidos e suscitará debates em torno das questões de gênero, inclusão, saúde e educação, além de denunciar as situações de precarização, competitividade e padronização da subjetividade que caracterizam os modelos produtivos na sociedade capitalista
Filmes Palestrantes Data Participantes
Dá pra Fazer – (Itália, 2008) Marilia Capponi e Giuseppe Petrucci 12 de março 59
Banhos – (China, 1999) Lineu Norio Kohatsu e Luiz Alberto David Araújo 16 de abril 39
Peões – (Brasil, 2004) Ana Paula Lopes dos Santos e Giovanni Alves 7 de maio 22
Pão e rosas – (Inglaterra, 2000) Claudia Rejane de Lima e Liliana Rolfsen Petrilli Segnini 18 de junho 37
Segunda-feira ao sol – (Espanha, 2002)  Tatiana Freitas Stockler das Neves e Leonardo Pinho 16 de julho 28
O abraço corporativo – (Brasil, 2009) Leny Sato e Ricardo Kauffman 20 de agosto 24
Amor sem escalas – (EUA, 2009) Lucianne Sant’Anna de Menezes e Carlos Tadeu Vilanova 24 de setembro 33


2011
Longevidade e Envelhecimento
Trabalho, sexualidade, afetividade, relações familiares, autobiografia, direitos, solidão, expectativas, preconceitos... Questões presentes quando se envelhece. Afinal, envelhecer implica muito mais do que questões biológicas; envelhecer implica a construção de modos de vida. É disso que os filmes desde ciclo do Videoclube falam: das possibilidades cotidianas de envelhecimento na contemporaneidade.

Neste ciclo, o CRP SP pretende discutir os desafios trazidos com o aumento da longevidade e da população idosa no Brasil. Desafios que remetem às relações entre desenvolvimento humano e práticas sociais; relações estas que constituem diferentes lugares subjetivos, sociais, econômicos e culturais para as pessoas idosas.

Filmes Palestrantes Data Participantes
Elsa e Fred (Argentina, 2005, dir. Marcos Carnevale) José Carlos Ferrigno e Henrique Salmazo da Silva 29 de julho 81
O Outro Lado da Rua (Brasil, 2004, dir. Marcos Bernstein) Ângela Maria Machado de Lima Hutchison e Débora Wilza de Oliveira Guedes 26 de agosto 56
O Fim e o Princípio (Brasil, 2005, dir. Eduardo Coutinho) Emi Koide e Judith Mader Elazari 9 de setembro 31
Parente é serpente (Itália, 1992, dir. Mario Monicelli) Ruth Gelehrter da Costa Lopes e Sofia Cristina Iost Pavarini 7 de outubro 43
Dois Irmãos (Argentina, 2010, dir. Daniel Burman) Monica Sanches Yassuda e Ana Cristina Passarella Brêtas 18 de novembro 26


2012
Margens
As margens determinam limites vários. Em uma folha de papel, trazem os limites onde podemos escrever, desenhar, pintar. Em nossas vidas, delimitam aquilo que podemos dizer, pensar, sentir, enfim, aquilo que podemos ser e viver. Mas e quando ultrapassamos as margens? Em uma folha de papel, basta apagarmos um risco qualquer. E quando vidas estão à margem? Estar à margem significa muita coisa. Significa ser marginal, ser excluído, estar de lado, de fora. Mas estar de fora do quê?

Esta é a pergunta-chave do Videoclube 2012, realizado pelo CRP SP. Indagar um mundo que produz margens e pessoas à margem. Ao mesmo tempo, lembrar que as ultrapassar pode ser um ousado ato de criação.

Filmes Palestrantes Data Participantes
Leolo (Canadá, 1992) Luis Fernando de Oliveira Saraiva e Ana Ferri de Barros 20 de abril 18
À Margem da Imagem (Brasil, 2002) Alessandro Chiva de Lima e Isabela Umbuzeiro Valent 18 de maio 36
Dzi Croquettes Luis Fernando de Oliveira Saraiva e Ana Ferri de Barros 06 de julho 27
Babilônia 2000 (Dir. Eduardo Coutinho) Danichi Hausen Mizoguchi e Regina Maria Prosperi Meyer 16 de agosto 10


2014 - Primeiro Semestre
Antimanicomial
O manicômio está aí, atualizado, repaginado, reinventado em seu eterno retorno e perpetuando a violência de estado.
A Luta Antimanicomial, tão atual quanto estes impulsos manicomializantes da vida, segue buscando suas armas na saúde, na cultura, no trabalho e na arte, no esforço, também perene, de transformar certezas em curiosidade, muros em pontes e amarras em laços.

É nessa perspectiva que retomamos o Vídeo Clube do CRP SP com este Ciclo Antimanicomial, não só para relembrar a história desta luta do seu início, como para recuperar o Cinema como arma fundamental nesta batalha por uma vida mais digna de ser vivida.

Coordenação: Guilherme Luz Fenerich


Filmes Palestrantes Data Participantes
"O Zero Não é Vazio" Kátia Frediani 04/04/2014
"Arthur Bispo do Rosário - O prisioneiro da passagem" Augusto Sergio Callile e Júlia Catunda Garcia de Abreu 15/05/2014
Hospital Anchieta - Documentário sobre a Reforma Psiquiátrica de Santos Augusto Sergio Callile e Maria Zélia Cavalcante 29/05/2014
Imagens do Inconsciente I - Em Busca do Espaço Cotidiano Gustavo Henrique Dionisio 03/07/2014
Era uma vez eu, Verônica Guilherme Luz Fenerich, Marília Capponi e Bruna Provazi 14/08/2014
"Cortina de Fumaça" Guilherme Luz Fenerich e Marco Sayão Magri 18/09/2014
"A Negação do Brasil" Guilherme Luz Fenerich, Marília Caponni e Djamila Ribeiro 23/10/2014
"Todo Mapa Tem o Seu Discurso" Bob Controversista, Patrícia da Silva Azevedo e Natália Aisengart Santos 11/12/2014