Pular Links de NavegaçãoPágina inicial | Mídia | Fique de olho |

Fique de olho
Publicado em 10/3/2014 14:31:01

EMERGÊNCIAS E DESASTRES

Relação da Psicologia com o tema é discutida em Roda de Conversa

O CRP SP realizou em 6 de março, no auditório de sua sede na capital paulista, a Roda de Conversa Psicologia, Proteção e Defesa Civil. Entre os objetivos da atividade estava promover o debate sobre esse assunto e também colaborar com a preparação de psicólogas/os, estudantes, outras/os profissionais e pessoas da sociedade civil em geral, para a participação nas etapas intermunicipais, municipal e estadual da 2ª Conferência Nacional de Proteção e Defesa Civil, cujo tema é Novos Paradigmas para a Proteção e a Defesa Civil, que acontecerá entre os dias 27 e 30 de maio, em Brasília.


Na plateia, psicólogas/os que atuam neste segmento e outras/os profissionais com o interesse em saber mais sobre este tema, cuja atuação e envolvimento da Psicologia está crescendo nos últimos anos. A compreensão de que a Psicologia tem muito a contribuir no atendimento às pessoas atingidas por desastres e outras emergências e que por isso precisa estar preparada, permeou as trocas de ideias, percepções e experiências entre as pessoas que acompanharam a atividade.

A psicóloga e coordenadora de ações preventivas e recuperativas da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil da Cidade de São Paulo, Cecilia Araújo Melo, destacou que, apesar dos avanços, o Brasil ainda precisa superar muitos desafios. Depois do desastre, a vida destas pessoas segue e quem poderá auxiliá-las nesta superação? Cecília também chamou a atenção que a atuação da Psicologia nesta área não precisa ser, necessariamente, na Defesa Civil, podendo estar também em outros espaços como CAPS, CREAS, UBS, pois o trabalho desenvolvido pela Defesa Civil é transversal e deve envolver todas as possibilidades de políticas públicas.

Preparar as pessoas para participarem das etapas da 2ª Conferência Nacional também foi um dos objetivos da Roda de Conversa. Foram apresentados os quatro eixos temáticos que integram as discussões: Gestão integrada de riscos e resposta a desastres; Integração de Políticas Públicas relacionadas à Proteção e à Defesa Civil; Gestão do Conhecimento em Proteção e Defesa Civil; Mobilização e promoção de uma cultura de Proteção e Defesa Civil na busca de Cidades Resilientes.

Durante o debate, importantes questões foram suscitadas, como a importância de se construir informações qualificadas e confiáveis para a população, em relação à ocorrência de desastres e a necessidade de políticas públicas direcionadas não apenas para o pós, mas para a etapa anterior à emergência, ou seja a prevenção.

Além das etapas intermunicipais, municipais e estaduais, o processo de construção da 2ª Conferência Nacional de Proteção e Defesa Civil conta com Conferências Livres que, apesar de não elegerem delegadas/os para a etapa estadual e nacional, elabora propostas que serão encaminhadas para estas instâncias de controle social. Por isso, e para contribuir para a Psicologia auxilie nestas discussões, o CRP SP irá realizar uma Conferência Livre em 29 de março, em sua sede em SP. Em breve, mais informações detalhadas sobre a atividade.

Para saber mais sobre a 2ª Conferência, acesse: http://2cnpdc.mi.gov.br/pt/inicio