Pular Links de NavegaçãoPágina inicial | Mídia | Fique de olho |

Fique de olho
Publicado em 28/8/2013 14:01:32

QUESTÕES DA TERRA

Debate online lançará publicação do CFP sobre a atuação da Psicologia sobre o tema

A atuação dos (as) psicólogos (as) em questões da terra será tema de debate online a ser realizado em 29 de agosto, a partir das 14h, no site do CFP. O debate, organizado pelo CFP, será marcado pelo lançamento da publicação do Centro de Referência em Psicologia e Políticas Públicas (Crepop). O documento foi produzido a partir de referências técnicas para temas emergentes com base em metodologias já instituídas.

Segundo a conselheira do CFP, Roseli Goffman, que irá mediar a mesa, o compromisso social da Psicologia vai muito além da ampliação de postos de trabalho e da qualificação profissional. "Este compromisso implica em defender, intransigentemente, o direito à terra de populações que têm seus direitos humanos subtraídos e expropriados naquilo que nos é mais precioso: o direito à moradia e ao trabalho".

A conselheira cita como exemplo a tímida atuação do estado brasileiro na preservação das populações originárias, no respeito às comunidades tradicionais, quilombolas, indígenas, do campo e da floresta, destacando que cerca de 70% dos alimentos naturais consumidos no Brasil têm origem na agricultura familiar e que apenas 10 grupos multinacionais controlam 85% dos alimentos comercializados no planeta. "Precisamos de uma tomada de consciência e a Psicologia certamente poderá, com sua atuação comprometida com estas populações e seu direito à terra, contribuir para reverter o processo multirrelacional que avança inexoravelmente em direção ao Pantanal Matogrossense, ao cerrado e à Amazônia".

Segundo o psicólogo e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Jáder Ferreira, que colaborou com a elaboração do documento e irá participar do debate, dos 230 mil psicólogos(as) no Brasil, 48% já atuam em municípios de pequeno e médio porte. Além disso, dos 500 cursos de Psicologia existentes no país, mais de 50% já estão em cidades do interior. De acordo com Ferreira, os estudos feitos por psicólogos (as) sobre as comunidades do campo devem ser um resgate à memória e história desses povos, como a afirmação de suas próprias origens.

Além da mediação da conselheira Roseli Goffman e da participação do psicólogo Jáder Ferreira, o debate contará com falas de especialistas, como o coordenador da Comissão Nacional de Direitos Humanos do CFP, Pedro Paulo Bicalho e a professora do Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Leonilde Medeiros. Também comporá a mesa como colaborador no documento, o professor do Programa de Pós Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural da Universidade de Brasília (UnB) , Sérgio Sauer.

Em 27 de fevereiro, foi realizado um primeiro debate sobre a publicação, ainda em consulta pública. Na ocasião, o tema abordado foi "A questão da terra: os indignados e a contemporaneidade".

A escolha do tema "questões da terra" como área de atuação profissional foi indicada pela categoria no VI Congresso Nacional da Psicologia (CNP), em 2007, reafirmado no VII CNP em 2010, e no VIII CNP, realizado em 2013. Desde então o CFP realizou seminários e lançou uma série de publicações sobre a temática, disponíveis no site do CFP .