Pular Links de NavegaçãoPágina inicial | Mídia | Fique de olho |

Fique de olho
Publicado em 7/8/2012 14:06:48

2ª MOSTRA NACIONAL

Psicólogo moçambicano vem ao Brasil e participa de atividades preparatórias

O psicólogo Boia Efraime Junior, da Universidade Pedagógica de Moçambique, da AMOSAPU (Associação Moçambicana de Saúde Pública) e presidente da Associação dos Psicólogos (as) de Moçambique, esteve em São Paulo para participar de diversas atividades, entre elas, a preparação para a II Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, que acontece de 20 a 22 de setembro, na capital paulista. O evento contará com um espaço especial para os países de língua portuguesa. Haverá uma praça temática fixa, a Psi-PLP, onde os trabalhos aprovados ficarão expostos durante os três dias.

Em Moçambique, Boia desenvolve um trabalho junto à crianças e jovens que sofreram diversas violações de seus direitos, uma das conseqüências diretas do período em que o país enfrentou uma guerra civil, de 1976 a 1992. Em Moçambique, apenas 62% das crianças concluem a escola primária; e 8% dos adolescentes frequentam a escola (dados do Unicef).



"Nosso principal desafio, e a Psicologia pode muito contribuir para isso, é devolver a condição humana para as pessoas e fortalecer a condição psíquica dos (as) moçambicanos (as). Precisamos de uma educação que valorize os conhecimentos locais para que possamos assumir uma identidade específica", afirmou o psicólogo moçambicano.

Em 3 de agosto, Boia Efraime Júnior esteve na sede do CRP SP para participar de uma reunião preparatória  para a II Mostra. No dia seguinte, se reuniu com integrantes da AMMA Psiquê com objetivo de iniciar o diálogo entre psicólogos (as) que trabalham com questões raciais nos dois países, com o objetivo de fortalecer esta articulação. Este intercâmbio seguirá durante a 2ª Mostra Nacional que reunirá também profissionais de Angola, Cabo Verde e Portugal.
"Minha expectativa é a melhor possível. Queremos promover o conhecimento entre os profissionais, mas um conhecimento que transcenda. Queremos compartilhar a realidade de nossos países para que isso se converta em uma colaboração entre psicólogos (as) e organizações", finalizou Boia.