Pular Links de NavegaçãoPágina inicial | Mídia | Fique de olho |

Fique de olho
Publicado em 26/7/2012 14:14:56

2ª MOSTRA NACIONAL

Projeto de economia solidária do interior de SP integra trabalhos que serão apresentados

A Psicologia é uma área que permeia toda a sociedade e que pode em muito, contribuir para a melhora da qualidade de vida de toda a população nas áreas mais distintas. Isso é o que poderá ser comprovado nos cerca de 5 mil trabalhos, de todo o Brasil, que serão apresentados durante a 2ª Mostra Nacional Práticas em Psicologia. Um deles vem de um coletivo de consumidores de São Carlos, interior de São Paulo, que criou a Articulação Ética e Solidária para um Consumo Responsável (ConsumoSol). O objetivo é apoiar empreendimentos de economia solidária por meio de reflexões sobre como comprar de forma ética, consciente e responsável.

O projeto foi idealizado pela Incubadora Regional de Cooperativas Populares da Universidade Federal de São Carlos (INCOOP/UFSCAR), em 2004.

A iniciativa, além de promover a dinamização econômica da região, deixa o consumidor atento em relação às conseqüências sociais e ambientais do consumo.  Para o psicólogo Renan Soares, um dos membros do ConsumoSol, apresentar o trabalho no maior evento da Psicologia do Brasil significa poder sensibilizar outros profissionais na mesma causa. "Espero que quem conheça o nosso projeto fique instigado a organizar coletivos de consumidores em seus bairros. É uma discussão viável, que dá para fazer", revela.  O papel do psicólogo no projeto é o de pensar na produção de práticas culturais e a dificuldade de mudanças de comportamentos mais sustentáveis. "Comprar de um produtor orgânico é mais difícil do que ir a um supermercado. A gente tenta ver quais formas facilitam esse comportamento responsável, fazendo com que as pessoas possam se sensibilizar", frisa Renan.

A principal ação do ConsumoSol é a Escola de Consumidores, uma produção de material voltado para aproximar a população de atividades estratégicas sustentáveis, como compras coletivas em feiras de produtos orgânicos e a substituição de sacolas plásticas por reutilizáveis.
"Atualmente trabalhamos com as implicações dos resíduos sólidos. O material foi planejado de forma didática, para que as pessoas possam utilizar livremente dentro e fora da escola. Nossa expectativa é que vire uma política pública na cidade de São Carlos", ressalta o psicólogo.

O trabalho inclui ainda um site de informações e dicas (http://www.ufscar.br/consusol) e uma página no Twitter (/consumosol). "Também temos uma parte cultural, o Cine Sol, onde passamos filmes e promovemos debates relacionados à questão do consumo, como o The Corporation e o Walmart", conta Renan.

O ConsumoSol é formado por consumidores, produtores e distribuidores e é aberto a qualquer pessoa que tiver interesse em participar.