Pular Links de NavegaçãoPágina inicial | Mídia | Fique de olho |

Fique de olho
Publicado em 15/6/2012 17:13:17

SAÚDE PÚBLICA

CRP SP se manifesta em defesa do SUS em Campinas; demissões preocupam

O Conselho Regional de Psicologia de São Paulo, através de sua subsede de Campinas e região, tem como principal objetivo ampliar a inserção da Psicologia na sociedade como campo de conhecimento e profissão, zelando pela qualidade do exercício profissional e contribuindo para a emancipação humana em suas dimensões subjetiva, social e ético-política. Por isso, tem assumido historicamente o compromisso com a promoção, defesa e garantia de direitos, buscando promover a organização e a mobilização dos (as) psicólogos (as) para contribuir com o desenvolvimento da Psicologia como ciência e profissão.

Visando efetivar tais ações com a sociedade, tem defendido a implementação de políticas públicas que zelem pelos direitos de cidadania e autonomia de todos (as) os (as) brasileiros (as), considerando as diferenças em relação à idade, gênero, religião, raça, orientação sexual, afirmando sempre a defesa equânime de direitos para os (as) mais oprimidos e excluídos de nosso país. Tal compromisso é reafirmado cotidianamente por meio do código de ética profissional.

Dessa forma, o CRP SP manifesta publicamente a imensa preocupação em relação aos fatos que estão ocorrendo na cidade de Campinas e que claramente comprometem a capacidade da Secretaria Municipal de Saúde de prestar assistência digna e de qualidade a população, através da política pública do Sistema Único de Saúde.

As notícias de que 650 trabalhadoras (es) contratadas (os) via convênio com o Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira serão demitidos sem imediata reposição via concurso público, conforme acordo firmado com o Ministério Público em janeiro de 2012, resultará no fechamento total ou parcial de diversos serviços hoje existentes na cidade, como: Laboratório Municipal, SAMU, setor de Oncologia do Hospital Mario Gatti, Centro de Referência do Idoso, Centro de Referência a Saúde do Trabalhador, Serviço de Atenção as Dificuldades de Aprendizagem, Controle Ambiental da Dengue, Serviço de Internação Domiciliar, Programa Municipal de DST/AIDS, Centro de Reabilitação Física, equipes de Saúde Mental na Atenção Básica, motoristas e administrativos de diversos setores da saúde, Pronto Atendimento Campo Grande, entre outros.

Estes fatos levam ao eminente desmonte de grande parte da rede de saúde do município, gerando imensa desassistência e o caos. Sendo assim, o CRP SP vem a público conclamar que a Prefeitura Municipal de Campinas atue no sentido de evitar a demissão sumária sem reposição via concurso público de trabalhadoras (es) da saúde, entre elas (es) 39 psicólogas (os).

Por entender que o Estado deve cumprir a sua função prioritária de zelar pelo justo investimento do dinheiro público em bens e serviços necessários à população, que garantam a vida e a defesa cidadã de seus direitos, o CRP SP se une a todas e todos que defendem o SUS Campinas e seu histórico compromisso com a defesa da vida!