Pular Links de NavegaçãoPágina inicial | Mídia | Fique de olho |

Fique de olho
Publicado em 9/5/2012 18:06:13

PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO

Pauta com reivindicações é levada em reunião com Ministro da Educação

Representantes do Fórum de Entidades Nacionais da Psicologia Brasileira (FENPB) se reuniram na tarde de quinta-feira, 3 de maio, com o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em Brasília. O tema do encontro foram temas ligados à Psicologia e à educação no Brasil. Durante a reunião, foram discutidas alternativas de combate à violência e ao preconceito nas escolas, como homofobia, bullying, racismo, além de como a Psicologia pode contribuir com políticas públicas de educação.

Aloizio Mercadante sugeriu que o Conselho Federal de Psicologia (CFP) e FENPB participem do Grupo de Trabalho sobre violência nas escolas, constituído pelo Ministério da Educação em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos (SDH/PR) da Presidência da República. A contribuição da Psicologia será na construção de estratégias de enfrentamento da violência em situações concretas e na elaboração de material didático para utilização com alunos, professores, pais e comunidade.

A campanha do CFP contra a Medicalização da Vida, em acordo com as discussões do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade, foi apresentada ao ministro, que demonstrou grande interesse em contribuir com o tema e se comprometeu em divulgar a campanha sobre o uso indiscriminado de medicamentos na infância.

Ao final da reunião, o ministro Aloizio Mercadante foi convidado para participar da Mesa de Abertura da 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, programada para 20 a 22 de setembro no Anhembi, em São Paulo. O ministro se comprometeu a levar o convite também à presidenta Dilma Rousseff.

"Conseguimos levar toda pauta da Psicologia para o Ministro da Educação. Temos boas expectativas de trabalho em conjunto com o MEC, que sem dúvida será muito promissor para agenda do FENPB" apontou Humberto Verona, presidente do CFP.

Leia a íntegra da Carta do FENPB entregue ao Ministro da Educação