Pular Links de NavegaçãoPágina inicial | Comunicação | Jornal PSI |

Verve

?Não é que eu tenha medo da morte. Eu apenas não quero estar lá quando isso acontecer.?

Woody Allen, cineasta e escritor, em entrevista.

?Você não pode nos parar. Nós temos o antraz. Você morre agora. Você está com medo? Morte à América. Morte a Israel. Allah é grande.?

Carta anônima com antraz enviada ao senador norte-americano Tom Daschle, FSP, 25/10/2001.

?Osama bin Laden fascina e seduz. Como? Prometendo uma morte bela. Aliás, é sempre com essa promessa que o terror e os fascismos recrutam: quem morrer por nós e conosco morrerá bonito. As elites quase sempre tentam convencer seus oprimidos de que a miséria é bonita (o Brasil conhece bem essa tática). (...) Transformar nossa morte numa apoteose narcisista, numa imagem de grande beleza, é o melhor jeito de negar nossos limites. Bin Laden seduz por ser um maquiador de cadáveres.?

Contardo Calligaris, psicanalista, FSP, 18/10/2001.

?Como qualificar a morte de crianças afegãs (...)? Há outra qualificação que não a de terrorismo? A menos, é claro, que estejamos todos tão embrutecidos que aceitemos ?danos colaterais?, a linguagem dos militares, para designar a morte de crianças atingidas pelos bombardeios norte-americanos.?

Clóvis Rossi, jornalista, FSP, 23/10/2001.

?Não se mata, como é óbvio, apenas com um revólver ou com uma bomba. Pessoas morrem porque faltam educação, saúde e alimento, o que acontece, em parte, por causa da omissão, do descaso ou da irresponsabilidade pública. Morte, aqui, tem um significado literal.?

Gilberto Dimenstein, jornalista, FSP, 30/09/2001.

 

 

ano 19 ? número 130 ? agosto / dezembro 2001

Editorial

Cartas

Administração
O compromisso do CRP SP é ampliar os investimentos em ações políticas, revertendo em benefícios diretos à categoria.

Diálogos
Maria de Lourdes Teixeira: uma trajetória em defesa dos adolescentes que vivem condições de vulnerabilidade.

Opinião
O terrorismo e as ?leis do mercado?, impostas pelas nações ricas, impingidos ao mundo como a panacéia para todos os problemas.

Mobilização
Projetos de lei querem regulamentar profissões de psicopedagogo e psicanalista: proteste!

Notas

Comportamento
A sociedade de consumo dá nova embalagem à morte e ao ritual do luto, procurando amenizar seu significado.

Sociedade
Os rituais de luto permitem a concretização e a elaboração das perdas.

Diversidade
Psicóloga Edna Roland, relatora da 3ª Conferência Contra o Racismo, faz balanço do evento.

Informática
A invasão do ambiente virtual pelo mercado torna-o impróprio a relações humanas profundas, como a psicanalítica?

Livros
O cinema de Wim Wenders e a reconstrução da identidade cultural alemã.

Orientação
A relação entre a desvalorização da Psicologia e a postura dos profissionais.

Expediente