Pular Links de NavegaçãoPágina inicial | Comunicação | Cadernos temáticos |


cadernos temáticos do CRP/SP

Gostaria que pudéssemos nos desarmar e pensar sobre políticas públicas. Pensar em que lugar alguns aspectos que nós tratamos, independentemente do seu mérito, ocupam na política pública e como podemos olhar para a política pública de Saúde e Educação. Pensar em como acolher a população nessas políticas públicas, nos serviços públicos, com os seus trabalhadores e a valorização destes.

Quero deixar explícito aqui que, em nenhum momento, somos ou seremos contra qualquer característica de alguma pessoa. Eu também sou pai e eu odeio quando tratam meu filho de alguma forma que lhe retire o direito de ser alguém, de ser ele mesmo.

Eu gostaria que pensássemos na interdisciplinaridade, na equipe multiprofissional e nos recursos públicos que serão utilizados.

Nesse sentido, o Sindicato está à disposição para o debate do conjunto dos trabalhadores, do conjunto dos movimentos sociais, e levaremos este debate para outros espaços, seja para o Conselho de Saúde, onde sou conselheiro, seja para os espaços das Conferências de Educação.

É preciso que pensemos para além do dia de hoje, em como iremos defender a Educação Pública com qualidade, os serviços públicos de Saúde, para que sejam universais, onde caibam todos, que sejam integrais, que deem conta das especificidades, que sejam equânimes, que atendam às maiores necessidades, da forma mais urgente e resolutiva.

Fábio de Souza
Vice-presidente do Sindicato dos Psicólogos de São Paulo, Conselheiro do Conselho Municipal de Saúde de São Paulo e Pesquisador em Saúde Pública pelo Instituto de Saúde

voltar ao sumário
Aumentar textoDiminuir texto